sábado, 31 de agosto de 2013

Navio Patrulha Fluvial - Classe Pedro Teixeira

Navio Patrulha Fluvial
 Classe Pedro Teixeira



Lista de Navios
NPaFlu Pedro Teixeira (P-20)
NPaFlu Raposo Tavares (P-21)


D a t a s
Batimento de Quilha: 14 de outubro de 1970
Lançamento: 11 de junho de 1972
Incorporação: 17 de dezembro de 1973



C a r a c t e r í s t i c a s

Deslocamento: 582 ton (leve), 962 ton (carregado).
Dimensões: 63.74 m de comprimento, 9.35 m de boca e 2.40 m de calado.
Propulsão: diesel 
4 motores diesel MAN de 6 cilindros V6V16/18TLS gerando 3.840 bhp, acoplados a 2 eixos com hélices de quatro pás.
Eletricidade:
2 grupos diesel-geradores principais, cada um composto por motor de combustão auxiliar MTU 6R 199/ Mercedes OM447 LA  
1 gerador WEG GTA312 (320kVA),
1 grupo diesel-gerador de emergência composto por motor de combustão auxiliar MWM D232-V12 e um gerador Toshiba-IRNE (190kVA).
Velocidade: de cruzeiro 13 nós e máxima de 16,4 nós.
Raio de Ação: 5.000 milhas náuticas à 13 nós.
Armamento:
1 canhão Bofors de 40 mm/L70
2 metralhadoras Oerlikon Mk 10 de 20 mm em reparos singelos 
4 metralhadoras M2 .50 pol. (12.7 mm) em reparos singelos
2 morteiros de 81 mm  
2 metralhadoras M60 7.62 mm ,montadas em cada Lancha de Ação Rápida (LAR).
Sensores:
1 radar de navegação Furuno FR-1505 Mk.3
1 radar de navegação banda X.
Tropa: pode transportar 30 fuzileiros navais ou 80 por curtos períodos.
Equipamentos:
2 LAR - Lanchas de Ação Rápida com capacidade para 15 homens e armadas com 2 metralhadoras 7.62 mm.
1 guindaste na popa com capacidade para 6 toneladas.
2 ecobatímetros fixos e dois portáteis (instalados nas LAR),
Equipamentos de comunicações: radiotelefonia, radiodados.
Aeronaves: convoo e hangar, capaz de operar 1 helicóptero Helibras UH-12/ UH-13 Esquilo, ou 1 Bell IH-6 Jet Ranger.
Código Internacional de Chamada: PWPT
Tripulação: 80 homens, sendo 7 oficiais, 18 sub-oficiais e sargentos e 55 cabos e marinheiros, 



Armamento


 Canhão Bofors de 40 mm/L70


Fabricante da torre: Bofors / BAE Systems
Função principal: Defesa Anti-Aérea - Ataque de Superficie

Calibre da arma: 40mmCadência de tiro: 300 disparos p/min.
Alcance máximo: 12Km (7.5Milhas)
Peso da munição: 1Kg Alcance

Antiaéreo : 6.5Km
Peso da torre: 2000Kg

Tripulação: 1
Numero de canhões do sistema:
1
levação: 75


Metralhadoras Oerlikon Mk 10 de 20 mm



Fabricante: Oerlikon
Função principal: Defesa Anti-Aérea - Ataque de Superficie
Calibre: 20mm
Cadência de tiro: 450 disparos p/min.
Alcance à superficie: 2Km
Alcance Anti aéreo: 2Km
Elevação máxima: 90º 
Nr. de canhões: 1
Tripulação: 1



Metralhadoras M2 .50 pol.

Fabricante: Browning
Função principal: Defesa de ponto

Calibre: 12.7mm
Cadência de tiro: 500 disparos p/min.

Alcance à superficie: 1.5Km
Alcance Anti aéreo: 1.5Km

Elevação máxima: 80º 
Peso do sistema: 45Kg
Nr. de canhões: 1

Tripulação: 1



Morteiros de 81 mm  



Tubo Canhão
Material: Aço
Peso total: 38,6 kgf
Calibre nominal: 81,4 mm
Comprimento: 1280 mm
Réparo Bipe
Materiais: Aço e alumínio
Peso: 14,3 kg
Comprimento em transporte: 680 mm
Munições: Auto-explosiva
Alcance: 5.800 m




      Metralhadoras M60 7.62 mm

Fabricante: FN-Herstal
Função principal: Defesa de ponto

Calibre: 7.62mm
Cadência de tiro: 550 disparos p/min.

Alcance à superficie: 1.2Km
Alcance Anti aéreo: 1.1Km

Elevação máxima: 90º
Nr. de canhões: 1

Tripulação: 1


Sensores

Radar de navegação Furuno FR-1505 Mk.3


Furuno FR1510 MK 3 Radar ARPA Board
1) Converte-GAIN, STC-, FTC-e-processado R sinal de vídeo I / ao vídeo quantizada
(QV) e envia de volta para o Conselho SPU.
2) Realiza aquisição de alvos automática e manual e rastreamento.
3) Detecta e exibe HD, BP, TRIG, VIDEO, LOG e erros de sinal do giroscópio.
4) Emite dados ARPA, o equipamento externo. (ARP-17: NMEA 0183, TTM,
18P9004, J2, XH-5P)
5) Calcula CPA e ACPTs.
6) Detecta echo terra.
7) Saídas dados ARPA ao Conselho SPU: Alvo º, R / B, CPA, TCPA, etc
8) Processa manobra julgamento.




Equipamentos

LAR - Lanchas de Ação Rápida
Lancha de ação rápida (LAR) é um tipo de barco utilizado pela Marinha do Brasil. equipado para desenvolver alta velocidade é utilizado em missões de patrulhamento, possibilitando o desembarque de tropas na beira dos rios.
Comprimento: 7,75 m1
Boca: 2,30 m
Pontal: 1 m
Calado (casco): 0,40 m
Deslocamento: 3 ton
Velocidade: 35 nós
Raio de ação: 400 milhas a 25 nós.
Tripulação: 2 tripulantes, 15 combatentes


A Classe Pedro Teixeira é uma classe de navios patrulha fluvial (NPaFlu) da Marinha do Brasil, construídos no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro e incorporados à Armada no ano de 1973.
Estes navios fazem parte da Flotilha do Amazonas, subordinada ao 9º Distrito Naval, sediado em Manaus.
Cada embarcação desta classe opera duas lanchas de ação rápida (LAR), manobradas por um guindaste na popa, com capacidade para até 15 homens e armadas com 2 metralhadoras 7,62 mm. Possuem alojamento para transportar 30 fuzileiros. Por isso, também servem de meio para a ação dos fuzileiros navais do Batalhão de Operações Ribeirinhas.

25 ANOS DE OPERAÇÕES NA AMAZÔNIA

No dia 17 de dezembro de 1998, foram comemorados os 25 anos (Jubileu de Prata)
dos Navios-Patrulha Fluvial "PEDRO TEIXEIRA" (P-20)
e "RAPOSO TAVARES"(P-21), pertencentes à Flotilha do Amazonas
e sediados em Manaus-AM.
Essa é uma data que está investida de muita importância em face das diversas comissões de grande importância já realizadas por estas duas unidades.
Destacam-se realizações de várias operações ribeirinhas; apoio ao Exército Brasileiro; patrulhas fluviais; ação de presença; representação; apoio à população ribeirinha; Universidade Solidária, dentre tantas outras.
Neste período, foram alcançadas marcas muito expressivas de navegação nos rios da Bacia Amazônica, permitindo ao Brasil exercer,
com maior presença, a sua soberania nesta tão cobiçada região.
São os primeiros navios da região amazônica a operar com helicópteros orgânicos (UH-12 Esquilo), o que permite uma ação mais eficaz em qualquer situação.
Cumpre ressaltar, ainda, que nestes navios já embarcaram personalidades dos vários poderes, citando-se Presidentes da República, Vice-Presidentes, Governadores, Ministros, Primeira-Dama e, inclusive, o Papa João Paulo II (1980).
Como comemoração, foram realizadas diversas atividades que visaramm a divulgação e a confraternização das pessoas, meios e organizações
que ajudaram, orientam e apoiam estas unidades.
Assim, com o mesmo entusiasmo e empenho que permitiram o
"BOTO DOS RIOS" (P-20) e o "LEÃO DOS RIOS" (P-21) completarem esta marca significativa, permanece a vontade e a determinação de continuar cumprindo todas as missões estabelecidas, honrando seus nomes (homenagem aos dois maiores desbravadores destas terras, cujos esforços permitiram definir os contornos desta nação) e fazendo jus aos lemas, respectivamente:

"ONDE A AMAZÔNIA PRECISAR, O BOTO VAI CHEGAR"
"ENQUANTO NAVEGAR EU POSSA, A AMAZÔNIA SERÁ NOSSA"






















sábado, 24 de agosto de 2013

Navio Patrulha Costeira Classe Bracuí




Navio Patrulha Costeira 
Classe River/Bracuí 


Lista de Navios
NPa Bracuí (P-60), ex-HMS Itchen (M-2009)
NPa Benevente (P-61), ex-HMS Blackwater (M2008)
NPa Bocaina (P-62), ex-HMS Spey (M2013)
NPa Babitonga (P-63), ex-HMS Arun (M2014)

D a t a s
Batimento de Quilha: 26 de março de 1984
Lançamento: 30 de outubro de 1984
Incorporação (RN): 12 de outubro de 1985
Baixa (RN): 8 de abril de 1998
Incorporação (MB): 8 de abril de 1998


C a r a c t e r í s t i c a s
Deslocamento: 630 ton (padrão), 770 ton (carregado).
Dimensões:  
Comprimento:  47.6 m  
Boca: 10.5 m  
Calado: 3.1 m 
Propulsão: 2 motores diesel Ruston tipo 6 RKCM de 1.700 bhp cada, acoplados a 2 eixos e 2 hélices Stone Vickers 63XS de quatro pás, de passo controlado.
Combustível: 88 toneladas.
Eletricidade: 2 geradores diesel G & M Power de 230 kW.
Velocidade: máxima de 14 nós.
Raio de ação: 4.500 milhas náuticas à 10 nós.
Armamento:
1 Canhão Bofors Mk 3 de 40 mm e 
2 Metralhadoras Oerlikon de 20mm 
Sensores: 
2 radares de navegação Decca TM 1226 C,
2 eco-sondas Kelvin-Hughes MS48, SATNAV,
Sistema de Posicionamento Racal QM 14 (1)  
HYPERFIX Mk.6 com alcance operacional de 700 km.
Equipamentos:
1 lancha de casco semi-rigido (RHIB), com capacidade para 10 homens  
1 bote inflável para seis homens.
Código Internacional de Chamada: PWBR
Tripulação: 35 homens, sendo 4 oficiais, 7 sargentos e 24 praças.




Armamento 


Canhão Bofors Mk 3 de 40 mm 

Fabricante da torre: Bofors / BAE Systems
Função principal: Defesa Anti-Aérea - Ataque de Superficie 
Calibre da arma: 40mm
Cadência de tiro: 330 disparos p/min.
Alcance máximo: 10Km 
Peso da munição: 1Kg
Alcance Antiaéreo : 2.5Km
Peso da torre: 3500Kg
Tripulação: 4
Numero de canhões do sistema:1
Elevação: 80



Metralhadoras Oerlikon de 20mm 

Fabricante: Oerlikon
Função principal: Defesa Anti-Aérea - Ataque de superficie
Calibre: 20mm
Cadência de tiro: 450 disparos p/min.
Alcance à superficie: 2Km
Alcance Anti aéreo: 2Km
Elevação máxima: 90º 
Nr. de canhões: 1
Tripulação: 1



História

Visando dotar a Marinha do Brasil com meios modernos, robustos e versáteis, foi criada esta Classe, com embarcações construídas entre os anos de 1984 e 1986, pelos Estaleiros Richards em Lowestoft e Great Yarmouth, na Grã-Bretanha. Dos doze lançados ao mar, sete foram adquiridos pela Marinha do Brasil, sendo que três foram adaptados para a função de Navios Hidroceanográficos e agrupados na Classe Amorim do Valle.

Os outros quatro foram convertidos para Navio Patrulha, no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro e depois no estaleiro H. Dantas, em Aracaju, no estado de Sergipe, uma vez que originariamente estas embarcações foram construídas como navio-varredor.

Os navios foram incorporados à Armada em 1998 classificados como Navios Patrulha Costeiros (NaPaCo). Pasteriormente foram reclassificados como Navios Patrulha (NPa).

O nome da Classe é uma homenagem ao rio Bracuí, no estado do Rio de Janeiro, que deságua na enseada de mesmo nome, próximo a Angra dos Reis.