sábado, 25 de maio de 2013

RQ-450 da FAB (Hermes 450)

Hermes 450


Dados do Fabricante

O Elbit Systems Hermes 450 é um Veículo aéreo não tripulado (VANT) fabricado pela Israelense Elbit Systems projetado para longas missões táticas de resistência. Tem uma autonomia de mais de 20 horas, com a missão primária de vigilância, reconhecimento e retransmissão de comunicações.

O modelo 450 é o modelo intermédio da família Hermes de aeronaves de vigilância não tripuladas.
O Hermes-450 pode voar a distâncias de até 200km do posto de comando, e pode igualmente utilizar satélites para navegar.
O Hermes-450 é completamente autonomo e não precisa de intervenção dos operadores para voar. Da mesma forma, o seu piloto automático permite a aterragem em pequenas pistas semi-preparadas.
O motor da aeronave, é um motor tipo Wankel, fabricado na Grã Bretanha pela U.E.L. - Uav Engines Ltd.
Em 2008, um destes veículos, propriedade da Georgia foi abatido por um avião MiG-29 russo que entrou em território georgiano, lançou um míssil de curto alcance contra a aeronave.

O Hermes na FAB
 A Força Aérea Brasileira (FAB) adquiriu dois Hermes 450 junto à empresa brasileira Aeroeletrônica, representante nacional da israelense Elbit Systems. O valor total da compra foi de mais de R$ 48,17 milhões, incluindo, além das aeronaves, uma estação em solo, sensores e apoio logístico.

Os dois Vants integram o Esquadrão Hórus, baseado em Santa Maria (RS), e estão em operação desde 26 de abril de 2011. A FAB planeja a aquisição de novas unidades nos próximos anos em bases nas regiões Norte e Centro-Oeste do País.

A primeira missão
 O novo avião não tripulado da FAB teve seu batismo de fogo em agosto deste ano, durante a Operação Ágata, realizada na fronteira com a Colômbia. Em apenas algumas horas de voo, o Hermes 450 localizou uma pista de pouso clandestina utilizada por criminosos na região conhecida como Cabeça do Cachorro, no meio da Amazônia. Com as informações coletadas pelo Vant, quatro caças A-29 Super Tucano decolaram de São Gabriel da Cachoeira (AM) para bombardear a pista de 1,6 mil m. Foram utilizadas oito bombas de 230 kg cada, que abriram crateras que inviabilizam o pouso ou decolagem até de pequenas aeronaves no local.

Operação
 A tripulação do Hermes 450 - um aviador e um operador de sistemas - opera a aeronave remotamente em terra e, dessa forma, não fica exposta a um eventual ataque inimigo. Além da tripulação, há uma equipe de manutenção e de apoio às telecomunicações, que permite a retransmissão das informações enviadas pela aeronave para centros de controle em qualquer região do País. Devido a seu tamanho compacto, o Hermes 450 pode ser transportado a bordo de aviões de carga, o que permite a sua atuação em todo o território nacional.


Ficha Técnica

Dimensões:
Comprimento: 6.1 M
Envergadura: 10.5 M
Altura: 0

Motores/ Potência
1 x motores UEL
Potência total: 52 HP/CV

Peso / Cap. carga
Peso vazio: 450 Kg
Peso máximo/descolagem: 800 Kg
Numero de suportes p/ armas: 0
Capacidade de carga/armamento: 150 Kg
Tripulação : 0
Passageiros: 0 a 0

Velocidade / Autonomia
Velocidade Maxima: 170 Km/h
Máxima(nível do mar): 170 Km/h
De cruzeiro: 120 Km/h
Autonomia standard /carregado : 2200 Km
Autonomia máxima / leve: 2600 Km.
Endurance: 20 horas (450LE - 30 horas)
Teto de serviço: 5.486 m (18.000 pés)
Taxa de subida: 4.6 m / s (900 pés / min)

Equipamentos
 O Hermes 450 é equipado com sistemas óticos capazes de localizar e acompanhar alvos em tempo real tanto de dia quanto de noite, podendo voar por períodos de até 16 horas. O Vant é todo automático, mas o aviador gerencia todas as etapas da missão, podendo determinar uma rota de voo ou pilotar a aeronave manualmente. Entre os equipamentos está uma câmera colorida com zoom e um sistema que capta imagens por calor, possibilitando a localização de pessoas sob a copa de árvores. Dependendo da distância do alvo, segundo a FAB, é possível até mesmo descobrir se as pessoas estão armadas.

Operadores

Azerbaijão
Em junho de 2008, o Azerbaijão encomendou dez Hermes 450,escolhê-lo em relação aos outros modelos de VANTS por causa da sua "invisibilidade sobre a anti-aérea inimiga"2 Em 12 de setembro de 2011,um VANT teria sido derrubado pelo braço de defesa aérea do Exército de Defesa do Nagorno-Karabakh (NKDA) sobre o espaço aéreo de República do Nagorno-Karabakh (perto da aldeia de Vazgenashen na província de Martuni).3 Investigações preliminares realizadas pelo NKDA determinaram o modelo a ser um tipo de Hermes 450.4
Botswana 5

Brasil
A Força Aérea Brasileira (FAB) tem, desde Dezembro de 2009 uma unidade em regime de locação para um ano de testes e avaliações em conjunto com o Exército Brasileiro e Marinha do Brasil; 6 há planos de comprar mais dois.7 Em junho de 2011 a FAB criou o primeiro esquadrão brasileiro apenas com VANTS, contando com 2 VANTS, este sediado em Santa Maria (RS). 8

Croácia
Dois Hermes 450 foram encomendados pelo exército croata, juntamente com dois menores Skylark UAVs no final de 2006, entregue no final de 2007.

Chipre
A Força Aérea do Chipre está operando um Esquadrão de VANT (2 grupos de VANTs).

Geórgia
Hermes 450 também têm sido usadas pela Geórgia para reconhecimento sobre o território disputado com Abecásia, onde alguns foram derrubados.

México
A Força Aérea Mexicana adquiriu o sistema Hermes 450 em 2009.9 10

Singapura
O Ministério da Defesa de Cingapura anunciou que a Força Aérea da República de Singapura a adição dos Hermes 450 à sua frota de veículos aéreos não tripulados, como parte da nova Força Aérea VANT de comando11

Israel
A Força Aérea Israelense opera um esquadrão de Hermes 450 na Base Aérea Palmachim no sul de Tel Aviv,onde foi adaptado para uso como um VANT de assalto,dois misseís Rafael . De acordo com israelenses, palestinos, libaneses e relatórios independentes, os ataques de Israel com VANTS na faixa de Gaza tem sido constantes e foi usado intensivamente na Segunda Guerra do Líbano, bem como nos ataques aéreos.

Reino Unido
O H450 é operado pelo 32nd Regiment Royal Artillery do Exército Britânico em operações militares no Afeganistão e no Iraque.Na versão Britânica o Hermes usa giroscópios a laser em seu Sistemas de navegação inercial.Ele não tem a opção de armamento nas asas. Os Hermes 450 são a base do Watchkeeper WK450 do Exército Britânico, desenvolvimento de que teve início em julho de 2005 em conjunto com Thales. Watchkeeper está programado para substituir Hermes em 2010.

Estados Unidos
Os Hermes 450 são operados pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos,Joint Unmanned Aerial Vehicles Test e Evaluation Program no "Naval Air Station Fallon" 12 e dois Hermes 450 foram testadas pelo "United States Border Patrol" em 2004








Nenhum comentário:

Postar um comentário